sexta-feira, 28 de março de 2008

O Sol já nasceu na estrada nova.

Hoje cheguei em casa, como em toda sexta-feira, cansada e desanimada de um dia longo na universidade, que começa às 8 da manhã e só acaba às 10 da noite. Minhas sexta-feiras são todas assim, cansativas até. E, imaginem, eu venho de uma semana inteira de estudo e trabalho, então o fim dela é o que eu mais almejo, e ainda assim ele só chega às 22 horas da sexta-feira.

Tá, enfim, cheguei em casa, morta, doida pra tomar banho e me jogar na minha cama... E como a lei de Murphy é aquela que não falha, o banheiro estava ocupado, minha irmã usava o computador do meu quarto, e nem um copo limpo pra beber água se tinha na cozinha. ¬¬ Aí você respira fundo, conta até dez e tenta manter a calma, né mesmo? Aproveitei que minha irmã estava no telefone e vim aqui, checar emails, orkut, enquanto os CDs que ela estava ouvindo continuavam tocando no som. Oswaldo Montenegro. Eu não tenho nada contra as músicas dele, só nunca parei pra ouvir, e hoje vim com vontade de ouvir minhas músicas, aquelas boas pra recuperar o fôlego da semana, sabem? não as músicas da minha irmã. Mas deixei rolar, e qual foi minha surpresa quando um sol começou a brilhar na minha noite! "Estrada Nova" era a música que tocava e a letra parecia estar falando comigo. Então esse post, na verdade, é apenas pra dizer que às vezes o consolo e a força vêm de onde menos esperamos, como de uma música desconhecida do Oswaldo Montenegro. =)

Estrada Nova

Eu conheço o medo de ir embora
Não saber o que fazer com a mão
Gritar pro mundo e saber
Que o mundo não presta atenção

Eu conheço o medo de ir embora
Embora não pareça, a dor vai passar
Lembra se puder
Se não der, esqueça
De algum jeito vai passar

O sol já nasceu na estrada nova
E mesmo que eu impeça, ele vai brilhar
Lembra se puder
Se não der esqueça
De algum jeito vai passar

Eu conheço o medo de ir embora
O futuro agarra a sua mão
Será que é o trem que passou
Ou passou quem fica na estação?

Eu conheço o medo de ir embora
E nada que interessa se pode guardar
Lembra se puder
Se não der esqueça
De algum jeito vai passar

8 comentários:

tiago.augusto disse...

o/
uia! não conhecia nada do Oswaldo... pontinho pra ele! e é maravilhoso qdo o consolo vem de onde a gente menos espera... é um dos grandes sinais do amor de Deus por nós... =D
bjo!

O Profeta disse...

Esta é a alma que voa de um Profeta
Ao encontro do teu sentimento
Este é o sal de alva espuma
Que te ofereço e diadema de espanto…

Olhos de alma, da tua alma
Quero-os no cais da minha chegada
Espero por ti em manto de ternura
No encontro da minha caminhada


Bom fim de semana

Mágico beijo

L.Neres disse...

Puxa, eu curto Oswaldo, mas nunca essa música me chamou tanta atenção como agora Loli, eu também conheço o medo de ir embora, rss

Beijos!

Éverton Vidal disse...

Conheço bem bem bem pouco o Oswaldo Montenegro. Sei que vou gostar mas nunca parou um cd dele na minha mao.

Que letra linda. Melhor que um sermao!

Combina com a vida da gente..."que também conheçe o medo de ir embora".

Bj!
Inté!

Lyra disse...

No caminho da vida encontramos encruzilhadas e todo o tipo de estradas, mas são as mais ensolaradas que dão mais cor à vida!

Adorei e voltarei!

;O)

Adriano Caroso disse...

Lorena,

É uma grande verdade o que você disse: às vezes o consolo e a força vem de onde menos se espera. Talvez neste fato, tenha um alerta escondido, que você precisa ouvir com mais atenção a música do Oswaldo. Só pra complementar a informação, a música "Estrada Nova" foi feita em parceria com Mongol, parceiro constante de Oswaldo em diversas canções. Não sei se sua irmã tem, mas procure ouvir uma outra dele chamada "A Lista". Essa é só dele. Uma preciosidade!

Beijos

Thá disse...

Lóris, que lindo :)

conheço esse cansaço! e é uma delícia que vc consiga parar e ser cheia de novo, já que o cansaço nos acaba, né??
não conhecia essa música do Oswaldo, liiinda!

Éverton Vidal disse...

Você foi citada aqui: http://turmadoamigao.blogspot.com/