quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Questão de sobrevivência (?)

É incrível como algumas vezes todas as coisas conspiram para que você pense, filosofe e, no meu caso, acabe escrevendo sobre determinado assunto. Esses dias postei um texto no Filosofia sobre algo que me incomoda tremendamente, que é o julgamento das pessoas que acham que te conhecem só porque sabem seu nome e conhecem sua cara há mais de 15 anos, toda vez que te reveem depois de certo tempo ausente. Não passei por nenhuma situação embaraçosa em relação a isso nem nada, foi apenas uma constatação de algo que me deixa em mini-pânico (do tipo tempestade em copo d'água) toda vez que eu volto pra casa dos meus pais, o fato de sempre ter que lidar com a mudança que minhas mudanças causam às pessoas (porque isso afeta tanto a vida de gente que nem próxima a mim é, eu não sei). Daí que hoje a sorte do orkut me brinda com essa:

"Uma pessoa precisa de uma boa reputação para sobreviver"


Meu primeiro ímpeto foi um palavrão pensado bem alto, em sinal de discordância a essa ditadura do comportamento universal. Afinal de contas, o que é uma boa reputação? Nada mais do que a boa imagem que as pessoas constroem de você baseadas em conceitos sociais pré-estabelecidos. Se você tiver a ousadia de sair dos conceitos espere pelo preconceito mesmo, e pela má-reputação. E pelo que me diz o sábio orkut, pela dificuldade de sobrevivência nesse mudo atravessado.


E o pior é que ele está certo. =/

---------

E eu pretendo parar de falar nesse assunto, não se preocupem. =P


16 comentários:

Leandro Neres disse...

O cruel é quando vc está fora "dos conceitos" pela sua própria condição existencial¬¬

Leandro Neres disse...

E esse tema é ótimo, tenho vontade de desenvolvê-lo, o "estigma" de Goffman e a "dominação dos corpos" de Foulcault eram muitos discutidos onde estudava...

Leandro Neres disse...

E o gatinho, com aquele olhar do Gato de botas do Shrek, misturado com o estilo meio hippie e apache foi ótimo aahuauhhua

Amigao disse...

Sabe, eu me esforço tanto pra ser o que eu sou, dai querem que eu seja como eles.
E ainda seguindo a mesma linha: Eu sou o que eu sou.Não o que falam que eu sou.


Bom dia minha linda!

Amigao disse...

Eu ia dizer que este gatinho tá meio estranho...mas e daí né?
rsrsrsrsrs

Lorena disse...

Sim, Leo, eu sei, essa nossa sociedade é uma coisa. ¬¬ Queria eu poder abrir a cabeça do povo nem que fosse a machadada... (claro que é figurativo). E discuta o assunto, nunca ouvi falar dessas teorias aí, eu vou gostar muito de saber!

Amigão, eu tb sou exatamente o que eu sou, mesmo se não agradar a alguém. Quando eu disse que ia fazer Biologia como curso superior, pensa no monte de gente que veio me falar que não era pra fazer? Que se fosse fazer biologia que eu fizesse logo medicina (como se tivesse alguma coisa a ver), que era mais útil... ¬¬

E o gatinho ficou fofo de punk. =P

Du disse...

Lore, eu acho que você encontrou a imagem perfeita para traduzir o texto.
Eu não acho que as pessoas precisam de boa reputação pra sobreviver, eu acho que precisam é de respeito. Tenho raiva de julgamentos, sabe? Ninguém tem o direito de julgar os atos de ninguém, sejam quais forem, ora bolas! Umpffffffff
E vamos combinar que o Orkut não é o melhor conselheiro. Só porque o Google quer dominar o mundo acham que sabem tudo? Tá bom...

Lindinha, o segredo para uma boa convivência com as pessoas é o jeito como você lida com essas situações. Não se deixe abalar, afinal você já é adulta, sabe o que quer, tem livre pensar e livre-arbítrio, é dona da sua vida e das suas vontades.
Isto me fez lembrar da frase que eu criei pra colocar na minha caixa de comentários, você percebeu? Eu fiz a frase depois de ler um post indignado da Vovó Rô, onde ela era julgada pela religião que tem...

"Não tente entender o coração das pessoas, não tente entender atitudes ou palavras que não condizem com a sua realidade. Seja feliz com suas convicções e com a sua fé".

Então, acho que vale pra qualquer pessoa,em qualquer situação, não? O que importa mesmo é como você reage, se vai se deixar abalar ou não.


Acho que me empolguei e acabei falando demais, né? rsrsrsrsrs

Beijão, bom dia pra você, querida!

Letícia disse...

E vai parar de falar por quê? "Desde os primórdios até hoje em dia o homem ainda faz o que o macaco fazia." (Titãs) E mais trecho de música... "if you're looking for someone guilt throw a rock in the air." (U2) e mais... "The grass is always greener on the other side". A vida do vizinho sempre será o melhor programa de tv. Por isso larguei do orkut. Foi um divórcio. Todo mundo ficava me interrogando e não sou refugiada ou sequestrada. Sou quase livre e me incomoda também ser alvo de fofoca e coisa e tal. Mas é como se diz: Falem mal, mas falem de mim. Ontem peguei feio com uma pessoa que anda me azucrinando. Disse assim: "Vai viver sua vida". Sei que ela não vai, mas a minha eu já estou vivendo... aos solavancos e dias bons.

Fala o que quiser, Lori. E adorei o mini-pânico.

E vamos cuidar da last?
Que tal?

E passa no blog da Zélia. Mudei tudo lá. Usei aquele template "costureira" e ficou lindo. =)

Su disse...

Creio que todos já falaram tudo! Mas enquanto eu lia a sua filofia eu pensava apenas em uma única coisa:
"O importante é viver. As regras e os conceitos são seus! Viva!"

Lolli!
Beijão

Nina Roberta disse...

Seja transparente... Que no fim você se torna o que sempre quiz ser ...

Te amo Lora.

Ju disse...

ô Lores...

Concordo com a Letícia... parar de falar disso por quê? Pré-conceitos e pré-julgamentos sempre existirão e a gente sempre deve discutir sobre isso. Mas eu também acho que é questão de sobrevivência se adaptar. No teu texto lá no Filosofia, tu fala de cidade pequena e do comportamento das pessoas e tal... isso é universal, Lores. Acho que onde a gente for vai ter alguém a observar e a julgar. E ou a gente se adapta, ou briga com o mundo. Viver em sociedade é meio isso. Adequar-se. Eu já me revoltei em ter que dar satisfações pra desconhecidos e, vez por outra, me pego com raiva de rótulos e discutindo these things...
Lá na faculdade, por exemplo, eu me sinto no filme do Chaplin. Um monte de operário pensando igual. Mas vocês têm me ajudado a fugir um pouco disso. E a gente tem que buscar alternativas pra viver nesse mundo cheio de idéias pré-estabelecidas mesmo...
That's it.
Falei tanto que me perdi! rsrs!

Bjo bjo!

Urbano Leonel Sant' Anna disse...

Oi, Amélie!

Não sei exatamente que tipo de chateação é esta que andam fazendo para ti, mas muitas vezes o que mais incomoda as pessoas é ver outro alguém fazendo aquilo que elas não têm coragem de fazer. Usando filosofia de caminhoneiro...

"A inveja é uma merda!"

Eu já prefiro usar como lema:

"Viva e deixe viver!"

Não estou nem aí com o que pensam ou não pensam de mim! Se minhas decisões estiverem erradas, quem vai ter que pagar o pato serei só eu. Se estiverem corretas, os louros também hão de ser meus. Nada incomoda tanto quanto os não-feitos.

Um beijão, minha querida!

Sensata Paranóia

Éverton Vidal disse...

Texto que toca em feridas abertas da nossa sociedade. Acho que a sociedade às vezes, muitas vezes, valoriza e dá prêmios pra quem finge melhor. Não digo que seja sempre assim, mas é o que parece.

Nunca servi bem pra boa reputação. Aliás, desde muito tempo que eu vejo uns hífens grotescos nessa palavra... re-puta-ação.

=S

Adorei a conversa nos comentários também.

tiago.augusto disse...

não! não pare de falar nese assunto...
isso me estressa tb (não chega a ser um mini-pânico, hehehee)... e isso me vem exatamente na mesma situação: qdo volto pra casa e essa coisa do efeito das minhas mudanças nas pessoas. Pessoas estas q sequer parecem entender o que elas mesmas entendem por "reputação"... ¬¬

p.s.: muito comédia o gatinho, hahahaha =P

Nati disse...

Ai, Lore. Esse gatinho nada ortodoxo tá um verdadeiro charme.
Você disse tudo. O pior é quando um povo que não influi nem contribui na sua vida vem querer "zelar" pela sua reputação, mas na verdade quer é dar conta da vida alheia.

Pra mim, o nome disso é falta do que fazer.

Beijinho, querida

Anônimo disse...

opss..parei e pensei, quem não pode comentar um texto desse so aparece de vez em quando, deixa uma frase qualquer e beijo....vc entende né.