segunda-feira, 22 de junho de 2009

Amor aos pequenos vulneráveis


"Nunca se poderá determinar com certeza em que medida nosso relacionamento com o outro é o resultado de nossos sentimentos, de nosso amor, de nosso não-amor, de nossa complacência, ou de nosso ódio, e em que medida ele é determinado de saída pelas relações de força entre os indivíduos. A verdadeira bondade do homem só pode se manifestar com toda a pureza, com toda a liberdade, em relação àqueles que não representam nenhuma força. O verdadeiro teste moral da humanidade (o mais radical, num nível tão profundo que escapa a nosso olhar) são as relações com aqueles que estão à nossa mercê: os animais. É aí que se produz o maior desvio do homem, derrota fundamental da qual decorrem todas as outras."


Milan Kundera em A Insustentável Leveza do Ser.
----

Apenas para lembrar o quão frágil são as relações humanas com os que não possuem a mesma força da racionalidade.... Nada além.

(e também acho que preciso reler A Insustentável Leveza do Ser)


11 comentários:

Kenia Cris disse...

Alguém que tem amor pelos animais, pra mim não pode ser ruim. Eu meio que classifico as pessoas diante de suas atitudes com os bichos de estimação. Se alguém maltrata um cachorro, por exemplo, o que não poderia fazer a uma pessoa?

Tenho verdadeiro amor por essas criaturinhas e amo igualmente quem os ama. Tem uma citação num dos meus posts do Camera Critters, agora não lembro o autor, mas diz "O cão é o único ser vivo que ama você mais do que a si próprio" - uma verdade incondicional na minha opinião. Lindo post. Nunca li o livro, agora me deu até vontade.

Beijo carinhoso com doçura.

Du disse...

Faz tanto tempo que li este livro que nem lembro direito! Só lembro que gostei muito! E vou ler de novo também! ;)

Carlinha Abreu disse...

Acho que vou ler esse livro. Sempre deixo pra depois... adoro ler sobre relações humanas, entre homens e animais. Enfim, amo essa abordagem do outro! :-)

Lorena disse...

Na verdade o livro não fala exatamente sobre a relação entre homens e animais, mas fala sobre relacionamentos, de um modo geral. e fala muito também sobre a natureza humana... Enfim, é um livro muito bom, eu recomendo e não pensem que o filme substitui a leitura do livro, porque apesar de muito bom, não capta nem metade da profundidade. =)

beijos.

Beto Canales disse...

interessante

Su disse...

Aprendi muito sobre como me relacionar com o mundo lendo esse livro, acho que preciso dá uma olhada na minha estante!!!

Beijos, Lolli!!

Amigao disse...

Eu li o livro mas não lembro nadicas de nada.É preciso reler.
Quanto a relacionamentos, eu aprendi que um bom relacionamento tem muito a ver com aquilo que nós somos e não em como é o nosso parceiro,companheiro,amigo,etc,etc.

Beijão moça

Du disse...

Oi moça! Fui obrigada a fazer um Update no meu post de hoje e colocar teu comentário lá, de tão perfeito que eu achei! :D

Beijão!

Ah, eu sabia que vc ia amar a Audrey lá! ;)

Carlinha Abreu disse...

Oi, Lorena. Brigadinha pela força! Ainda tô tentando adotar sua filosofia de vida de não alimentar tanta expectativa e preocupações sobre o futuro!
Bjos grandes! :-)

Letícia disse...

Li esse livro faz pouco tempo e tenho uma mania. Quando leio algo, pego minha agenda e copio trechos do livro pra ler depois. Esse daí bateu o recorde. Nunca tirei tanta citação de um livro... e releio sempre.

E as relações são frágeis e, por isso, são perfeitas.

Fabiana Farias disse...

Vou ler esse livro. =)