sábado, 28 de junho de 2008

Je Ne Regrette Rien

Hoje recebi da minha irmã um presente de aniversário que significa muito pra mim: o filme "Piaf - Um Hino Ao Amor". É significativo por milhares de motivos, sendo um deles inclusive o fascínio que a vida de Édith exerceu em mim e nela, quando vimos o filme pela primeira vez, e por isso ter recebido esse presente justamente dela foi algo muito especial. Além desse e de tantos outros motivos que me fazem amar essa história e toda a minha história com a história, é a força de uma mulher chamada Édith Geovanna Gassion o que mais me emociona.

Édith não era uma mulher bonita; não era alta, nem elegante, nem uma típica francesa da década de 30; não era agradável, tinha péssimos hábitos, um humor terrível, era orgulhosa e mandona, muito difícil de conviver. Ainda assim conseguiu encantar a sociedade francesa, com sua voz de passarinho e suas interpretações apaixonadas. Édith não era delicada ou meiga, apenas forte. Lutava pela vida, queria viver, agarrava-se à música como única medida salvadora de uma existência de sofrimentos, tragédias, abandonos, dores (físicas e psicológicas) e indignidades de todas as formas. E, acima de tudo, Édith amava; amava com paixão, com força de quem não tem nenhum outro motivo pra viver a não ser o amor. E foi o Amor que, de certa forma, a levou desse nosso mundinho medíocre...

Dedico esse post à ela que, apesar de tudo, nunca se arrependeu de nada...

Hino Ao Amor

O céu azul sobre nós pode desabar
E a terra bem pode desmoronar
Pouco me importa, se tu me amas
Pouco se me dá o mundo inteiro

Desde que o amor inunde minhas manhãs
Desde que meu corpo esteja fremindo sob tuas mãos
Pouco me importam os problemas
Meu amor, já que tu me amas.

Eu irei até o fim do mundo
Mandarei pintar meu cabelo de louro
Se tu me pedires
Irei despendurar a lua
Irei roubar a fortuna
Se tu me pedires

Eu renegarei minha pátria
Renegarei meus amigos
Se tu me pedires
Bem podem rir de mim
Farei o que quer que seja
Se tu me pedires

Se um dia a vida te arrancar de mim
Se tu morreres, se estiveres longe de mim
Pouco me importa, se tu me amas,
Porque eu morrerei também

Teremos para nós a eternidade,
No azul de toda a imensidão
No céu não haverá mais problemas
Meu amor, acredite que nos amamos.
Deus reúne os que se amam.




14 comentários:

DrummerChick disse...

[piada infame mode: ON]

JU!!!

[piada infame mode: OFF]

Lorena disse...

Tipo, que eu não entendi a piada, Pri... =P

NANDO DAMÁZIO disse...

Grande figura, legal conhecer !!

Beijão, Lô, esquenta não, nóis semo amigo mesmo assim !! ;-)

Francine Esqueda disse...

Lindona!!!
Perdão! Cometi um erro gravissimo!!! Ainda não linkei seu blog no meu! A partir de hoje voce está lá!
Beijos e boa semana!

Francine Esqueda disse...

O filme "Piaf - Um Hino Ao Amor" ganhou uma estatueta este ano, não é?? Se não me engano a de melhor Atriz! Ainda não tive a oportunidade de assisti-lo. Nem ele nem "Onde os Fracos Não Têm Vez"... Dois filmes que estou ansiosa para ver!
Presentão, heim????
Beijocas

Lorena disse...

Sim, Marion Cotillard ganhou o Oscar interpretando Édith. E posso dizer, com toda segurança, que foi um dos prêmios mais justos que eu já vi. Quem assiste o filme e depois assiste um vídeo da própria Édith fica bobo com as semelhanças. Li em algum lugar que foi a primeira vez que se viu uma atriz "diminuir" para entrar num personagem (porque Édith era baixinha, enquanto Marion é alta), e é a pura verdade!
E, Francine, assista os dois! Piaf é meu preferido, mas Onde Os Fracos Não tem Vez é ótimo, principalmente pra quem gosta do estilo dos irmãos Cohen!

Du disse...

Minha preferida é "Mon manége a moi"! Piaf canta com tanta emoção que comove qualquer um...!!

"Tu me fais tourner la tête
Mon manège à moi, cest toi
Je suis toujours à la fête
Quand tu me tiens dans tes bras
Je ferais le tour du monde

Ça ne tournerait pas plus que ça
La terre nest pas assez ronde
Pour métourdir autant que toi...
Ah! Ce quon est bien tous les deux
Quand on est ensemble nous deux
Quelle vie on a tous les deux
Quand on saime comme nous deux
On pourrait changer de planète

Tant que jai mon cœur près du tien
Jentends les flons-flons de la fête
Et la terre ny est pour rien
Ah oui! Parlons-en de la terre
Pour qui elle se prend la terre?
Ma parole, y a quelle sur terre!!
Y a quelle pour faire tant de mystères!

Mais pour nous y a pas dproblèmes
Car cest pour la vie quon saime
Et si y avait pas de vie, même,
Nous on saimerait quand même
Car...

Tu me fais tourner la tête
Mon manège à moi, cest toi
Je suis toujours à la fête
Quand tu me tiens dans tes bras
Je ferais le tour du monde
Ça ne tournerait pas plus que ça
La terre nest pas assez ronde...
Mon manège à moi, cest toi!"

Meu Equilíbrio

Me fazes perder a cabeça
Tu és meu equilíbrio
Estou sempre em festa
Quando me tens em teus braços.

Farei a volta ao mundo
Não me afastarei mais do que isso
A terra não é suficientemente redonda
Para deixar-me tonta como tu...

Ah! Como nos sentimos bem
Quando estamos juntos
A vida aprisiona os casais
Que se amam como nos dois

Podemos mudar de planeta
Desde que tenha meu coração junto ao teu
Escuto estalidos de festa
E a terra nem presta atenção

Sim ! Falemos da terra
Por que a terra se surpreende ?
Juro, nada existe sobre a terra !
Apenas ela para fazer tantos mistérios !

Para nós, não há problemas
Pois é pela vida que nos amamos
E se não existisse vida, assim mesmo,
Assim mesmo nós nos amaríamos

Porque...
Tu me fazes perder a cabeça
És meu equilíbrio
Estou sempre em festa
Quando me tens em teus braços.

Farei a volta ao mundo
Não me afastarei mais do que isso
A terra não é suficientemente redonda...
Tu és meu equilíbrio!

Para aqueles que ainda não conhecem, tá aqui o link do vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=fmaDWaqElSc

Adorei o post, Lorena!
Beijão

Luca disse...

Assisti a este filme, no dia do meu aniversário. Realmente, a história dela é encantadora. E igualmente encantadora foi a influência dela na nossa mpb.

Muuuito Bom!

;*

Lyra disse...

Ela é inigualável, inspiradora e intemporal! E é A minha preferida!

Passo por aqui também para te reler, o que sabe sempre muito bem!

Aproveito para te desejar uma execelente semana.

Beijinhos e até breve.

;O)

Leandro Neres disse...

Post lindo, parabéns!
Piaf é linda tbm... :)

Vidal disse...

Fiquei com ganas de ver...

Juca disse...

Olá, Lorena!

Infelizmente, nunca fui atrás de maiores informações sobre Piaf. Apenas sabia de sua força e determinação, seu canto cheio de paixão e verdades que só quem ama de verdade consegue demonstrar!

Foi bom vir aqui dar um passeio, além de me informar mais, assisti uma bela apresentação da diva.

Tenho também uma informação para você, pena que está aí em Viçosa... É que a Bibi Ferreira fará uma reapresentação de seu espetáculo em homenagem à Edith Piaf, mas será apenas aqui em Sampa.

Bom, de qualquer forma, deixarei o link da matéria aqui:

"Bibi Ferreira volta a incorporar Edith Piaf"

Beijos! :-)

Alice disse...

Fui ao cinema assistir a esse filme e desisti na hora. Sabe-se lá o que deu. Mas depois assisti em casa. Achei a vida dela tão obscura quanto o filme. Por isso fizeram imagens tão opacas e sem brilho. Ela sofria sempre e sempre precisava de alguém e cantava porque era só isso e ninguém via. Às vezes é tudo tão simples que não consiguimos ver. Achei o filme lindo. A vida dela é um exemplo de sofrer e cantar para espantar os males.

Juliana Freitas disse...

Piaf é a voz feminina que mais gosto de ouvir... é de uma época que eu não vivi, mas que está tão entranhada em mim que às vezes custa-me crer que eu vivo mesmo no século XXI, e o filme, o filme é lindo, eu o tenho aqui e não me canso se assistir...