segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Sobre Deus



Por Rubem Alves

"Alguém disse que gosta das coisas que escrevo, mas não gosta do que penso sobre Deus. Não se aflijam. Nossos pensamentos sobre Deus não fazem a menor diferença. Nós nos afligimos com o que os outros pensam sobre nós. Pois que lhes digo que Deus não dá a mínima. Ele é como uma fonte de água cristalina. Através dos séculos os homens tem sujado essa fonte com seus malcheirosos excrementos intelectuais. Disseram que ele tem uma câmara de torturas chamada inferno onde coloca aqueles que lhe desobedecem, por toda a eternidade, e ri de felicidade contemplando o sofrimento sem remédio dos infelizes.

Disseram que ele tem prazer em ver o sofrimento dos homens, tanto assim que os homens, com medo, fazem as mais absurdas promessas de sofrimento e autoflagelação para obter o seu favor. Disseram que ele se compraz em ouvir repetições sem fim de rezas, como se ele tivesse memória fraca e a reza precisasse ser repetida constantemente para que ele não se esqueça. Em nome de Deus os que se julgavam possuidores das idéias certas fizeram morrer nas fogueiras milhares de pessoas.

Mas a fonte de água cristalina ignora as indignidades que os homens lhe fizeram. Continua a jorrar água cristalina, indiferente àquilo que os homens pensam dela. Você conhece a estória do galo que cantava para fazer nascer o sol? Pois havia um galo que julgava que o sol nascia porque ele cantava. Toda madrugada batia as asas e proclamava para todas as aves do galinheiro: “Vou cantar para fazer o sol nascer”. Ato contínuo subia no poleiro, cantava e ficava esperando. Aí o sol nascia. E ele então, orgulhos, disse: “Eu não disse?”. Aconteceu, entretanto, que num belo dia o galo dormiu demais, perdeu a hora. E quando ele acordou com as risadas das aves, o sol estava brilhando no céu. Foi então que ele aprendeu que o sol nascia de qualquer forma, quer ele cantasse, que não cantasse. A partir desse dia ele começou a dormir em paz, livre da terrível responsabilidade de fazer o sol nascer.

Pois é assim com Deus. Pelo menos é assim que Jesus o descreve. Deus faz o sol nascer sobre maus e bons, e a sua chuva descer sobre justos e injustos. Assim não fiquem aflitos com minhas idéias. Se eu canto não é para fazer nascer o sol. É porque sei que o sol vai nascer independentemente do meu canto. E nem se preocupem com suas idéias . Nossas idéias sobre Deus não fazem a mínima diferença para Ele. Fazem, sim, diferença para nós. Pessoas que tem idéias terríveis sobre Deus não conseguem dormir direito, são mais suscetíveis de ter infartos e são intolerantes. Pessoas que têm idéias mansas sobre Deus dormem melhor, o coração bate tranqüilo e são tolerantes.

Fui ver o mar. Gosto do mar quando a praia está vazia da perturbação humana, Nas tardes, de manhã cedo. A areia lisa, as ondas que quebram sem parar, a espuma, o horizonte sem fim. Que grande mistério é o mar! Que cenários fantásticos estão no seu fundo, longe dos olhos! Para sempre incognoscível! Pense no mar como uma metáfora de Deus. Se tiver dificuldades leia a Cecília Meirales, Mar Absoluto. Faz tempo que, para pensar sobre Deus, eu não leio teólogos; leio os poetas. Pense em Deus como um oceano de vida e bondade que nos cerca. Romain Rolland descrevia seu sentimento religioso como um “sentimento religioso”. Mas o mar, cheio de vida, é incontrolável. Algumas pessoas têm a ilusão que é possível engarrafar Deus. Quem tem Deus engarrafado tem o poder. Como na estória de Aladim e a lâmpada mágica. Nesse Deus eu não acredito. Não tenho respeito por um Deus que se deixa engarrafar. Prefiro o mistério do mar… Algumas pessoas não gostam do que penso sobre Deus porque elas deixam de acreditar que suas garrafas religiosas contenham Deus… "
--------

O Eduardo postou esse texto hoje na Jempa e eu viajei nele...achei maravilhoso! E muito do que eu acredito. Fiquei pensando muito nessa metáfora do mar... Deus sendo o mar...
Mas deixemos minhas divagações para outra hora, que hoje eu estou cansada da viagem que fiz, e ainda tenho mto que arrumar por aqui.

Abraços.
=)

9 comentários:

NANDO DAMÁZIO disse...

Lô este texto me deixou com os pelinhos arrepiados, mergulhei em cada frase.
Ele conseguiu falar sobre Deus de uma forma que eu nem sei como descrever, só sei que me tocou lá no fundo!

Na verdade, para nós tão pequeninos, a imensidão do mar é quase tão grandiosa quanto Deus...


Lô, eu baixei aquela música que você falou da trilha sonora da novela "Renascer", na verdade baixei porque você me fez lembrar dela e fiquei com vontade de ouvi-la novamente. Não me canso de ouvir agora, hahaha...
Se quiser, eu te passo, me add aí no msn. Se não, add mesmo assim pra gente trocar um dedo de prosa quando tiver um tempinho:

nandodamazio@tudoparana.com

Beijo, Lolô!

Su disse...

Loren,
que texto perfeito!!!! Muito bom para começar o dia!
Realmente muitas pessoas engarrafam Deus e ficam esperando que ele apareça como o Aladin. Rotulam Deus como tirano, mau e sarcástico, mas na realidade maus são nossos pensamentos. Deus está ali pra gente como o mar está para a praia, a areia... Ao amanhecer ele é sereno, calmo e tranquilo... as suas ondas quebram na areia desejando que o dia seje lindo e tranquilo. A tardezinha, ele continua calmo e tranquilo e deseja que a noite seja perfeita!! Assim é Deus, ele nunca vai te recriminar por algo que vc faz, simplesmente vai desejar paz e amor.
Não sei se consegui me expressar direito, a única coisa que posso dizer é que esse texto é perfeito!!!
Tenha um lindo dia!!
Beijoooos
=)

disse...

Maravilha de texto Lorena, estou levando para casa tá bom?

Minha lindinha, é claro que pode me chamar de vovó, e deve.
Minha família cresce a cada dia, você não imagina como eu fico feliz em ter tantos, filhos, filhas e netinhos.
Eu tenho até um bisnetinho o Guguinha.
Minha lindinha fique com Deus e que ele te abençoe sempre e sempre!

Du disse...

Eu li três vezes pra absorver tudo, de tão lindo que é!

"Fui ver o mar. Gosto do mar quando a praia está vazia da perturbação humana, Nas tardes, de manhã cedo. A areia lisa, as ondas que quebram sem parar, a espuma, o horizonte sem fim. Que grande mistério é o mar! "

Pura identificação!

Beijão

Leandro Neres disse...

Que bom poder reler este texto aqui... Rubem Alves sabe mesmo como falar com pureza e simplicidade coisas profundas e verdadeiras... É meu teólogo preferido...
Bjs querida.
Leandro

Du disse...

E gostei tanto que tô aqui de novo!

Beijo, Lô!

Lorena disse...

hahahaha!
Du, que bom... Esse texto é muito especial mesmo...

Vovó Rô, claro que vc pode pegá-lo pra você, o site do Rubem Alves é público, você pode ler mais textos dele aqui:
http://www.rubemalves.com.br/

beijos a todos! =**

Éverton Vidal disse...

Esse texto é lindo ao quadrado, ganhei meu dia lendo-o lá na Jempa e re-lendo agora.

Lorena eu nem sei como você descobriu, mas sou fanzao do Leonardo Boff, mas muito fa memso. Eu era leitor do site dele, infelizmente nunca mais fui lá e nem sei se ainda tem.

Somente tive a oportunidade de ler um livro dele até agora. :( Mas sempre estou acompanhando textos. Nossa, ele é muito importante para a América Latina.

Quanto ao Tilich, em breve te mando alguma coisa.

Bj! Obrigadao viu.
Inté!

tiago.augusto disse...

caramba! maravilhoso!!
adorei a metáfora de Deus como o mar! um grande mistério (mais misterioso ainda pq é um mistério q se revela a nós, de infinitas maneiras, como através desse texto!).

O Igreja Presbiteriana realmente não gosta do que ele pensa, e daí muitas pessoas pegam suas garrafas e o abominam sem nem ao menos conhecê-lo. Na verdade, eu tb não conheço muito, e a cada vez q o leio, me maravilho mais com o q ele pensa, com a capacidade de "falar com pureza e simplicidade coisas profundas e verdadeiras", como disse o Lendro ali em cima...

^^
bjo. o/